escada-rampa em Chicago2

Escada-rampa

Encontrei pela internet várias fotos deste híbrido de escada com rampa. A primeira vista parece muito criativo juntar a rampa à escada… são muito bonitas algumas delas… mas um olhar mais atento mostra o perigo dessa solução (solução?)! Primeiro que não segue a norma de acessibilidade… afinal, não tem corrimão, piso tátil, sinalização de degraus, etc. E o principal é imaginar o perigo de quem vai usar as escadas, que vão encontrar o desnível da rampa no caminho, sem a regularidade dos degraus, podendo acontecer algum acidente. Não acham? E para quem usa a rampa como não tem corrimão dá um certo medo de desviar o caminho e tchau-tchau. Além de ficar um caminho confuso. Enfim… não solucionou para ninguém. Fico imaginando em um momento de emergência, em que as pessoas saem apressadas do edifício e se deparam com essa escada-rampa… parece perigoso, não? Segue aí um apanhado delas, para me dizer o que vocês acharam! escada-rampa em Chicago

escada-rampa Macau, China

escada-rampa Alemanha

escada-rampa no Chile

Aguardo seus comentários!

  58 comments

  1. Elisa Prado   •     Author

    Marcos,
    Ótimo comentário! Obrigada por participar!
    abs.

  2. Alexandre   •  

    Que ironia, na imagem do estádio que aparece após clicar em Biblioteca, a única norma de acessibilidade que aparece são os pisos táteis, e os corrimões? Como acessaria as cadeiras se assim os tivessem? Certos monumentos arquitetônicos quebram as regras para se elevarem à arte.

  3. Francisco Assis Fernandes Filho   •  

    Elisa, boa tarde!
    Sou arquiteto e no momento estou desenvolvendo um projeto de edifício de uso misto (residencial e lojas térreas) em cujo acesso desenvolvi um elemento de circulação vertical (para acesso do edifício) no qual eu “mesclo” escada e rampa na forma de transformar os degraus em “pequenas rampas” com inclinações de 8,33% e cujos degraus não passam de 6,67cm de altura, o que a meu entender, com a ajuda de um porteiro (localizado na portaria do edifício) poderia auxiliar no acesso do edifício, a vencer os pequenos espelhos.

    E só desenvolvi essa solução porque o espaço de testada é exíguo e conciliei às áreas permeáveis vencendo um desnível de 1,00 m pela razão do edifício se “soltar” do nível do piso para acondicionar uma garagem em meio-subsolo.

    O que você me propõe? O que você acha?

    Obrigado!

  4. Elisa Prado   •     Author

    Alexandre, no estádio tem rampas e elevadores e acesso para a cadeira de rodas inclusive nas áreas de jogadores e funcionários, como deve ser!
    Na foto quis destacar outros pontos igualmente importantes da acessibilidade! Abs.

  5. Iuri   •  

    Oii, mas seria possível tornar mais segura essa escada rampa mista seguindo degraus? alargar as rampas e sinalizar seria o suficiente? não é possível usar corrimão me parece…Qual sua opinião?

  6. Luiz Antonio Dalto   •  

    Gente!!! coloquem a mão na consciência!!!! pensem nas pessoas deficientes que vão utilizar…. esta é uma “solução” bonitinha, nas ordinária…. pelo amor de Deus…..
    Não tem corrimão na rampa, (se colocar corrimão em ambos os lados da rampa, mata a escada), não tem corrimão na escada (se colocar corrimão na escada mata a rampa)…. a pessoa idosa, de muleta, etc… vem descendo os degraus e se depara com o piso inclinado da rampa…. vão torcer o pé, vão cair….
    sem corrimão na rampa, se um cadeirante tem um mal estar momentâneo, ele vai segurar onde??… o coitado vai descer de ré até desabar pela escada, isso se ele não cair ao perder um pequeno rumo na sua trajetória, como não tem corrimão, cai pela escada abaixo…
    visual bonito, porém perigoso…. não atende a NBR 9050, não atende ao Corpo de Bombeiros de SP.
    Gente!!!! antes de se aventurar em coisas lindas, pensem na segurança e em atender a legislação.
    LUIZ ANTONIO DALTO
    ENGENHEIRO CIVIIL / ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
    VOTUPORANGA SP

  7. Elisa Prado   •     Author

    Luiz Dalto, você me representa nesse desabafo! Disse tudo.

  8. Elisa Prado   •     Author

    Iuri, eu não vejo muito como. Geralmente se tenta fazer uma escada padrão próxima para facilitar a quem utiliza escada (idosos, pessoas com mobilidade reduzida). Mas para tornar mais seguro para cadeira de rodas, só tendo uma plataforma ao lado. Nesse mix, não vejo como.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*