Piso tátil

pisotatil

Segue uma dica para arquitetos e engenheiros que estão procurando soluções de piso tátil. A Andaluz lançou no começo do ano o “Piso Tátil Fácil”, piso composto apenas pelos relevos e pode ser aplicado sobre o piso escolhido. Eles disponibilizam tanto para formar piso tátil de alerta quanto direcional. Vejam no site mais informações.

Esta solução já é bastante utilizada em outros países. Veja aqui exemplos na Nova Zelândia.

Atualmente eu só conheço essa empresa que comercializa piso tátil por fixação de elementos e não de placa inteira. Se alguém conhecer outra empresa brasileira, por favor, divulgue aqui.

Para mais informações sobre piso tátil consulte a Resolução n° 15 da CPA (válida para o município de São Paulo) ou a NBR 9050/04 (válida para todo o Brasil).

  17 comments

  1. Thais Frota   •  

    Muito legal o blog! Vou divulgar no twitter.
    Esse novo tipo de piso fica bem bonito!!!

  2. Dario de Lima Brandão   •  

    Parabéns pelo blog, aproveito para agradecer o carinho e o ensinamento
    já dado no curso de acessibilidade.
    Quero aprender sempre…

  3. Frederico Viebig   •  

    Prezada Elisa

    É bom informar aos interessados que este tipo de piso como concebido está fora da regras Norma Brasileira NBR 9050.
    A norma prevê a utilização de contraste para pessoas com baixa visão e mais a associação de relevo tátil. Para este “piso tátil” poder ser aplicado é necessária a conjugação de outras providências, o que não é esclarecido pelo fabricante.
    Mais, creio ser absolutamente saudável que seu blog deva considerar antes de mais nada a certificaçào adequada das informações prestadas. Seu blog tem uma responsabilidade muito grande como formador de opinião técnica sobre acessibilidade.

  4. elisa prado   •  

    Olá Frederico,
    Em discussão na CPA foi considerado, após teste junto a Laramara, que este tipo de piso (por fixação de elementos) atende sim a NBR 9050, e a Resolução n° 15 da CPA oficializa isso. Claro que tem que ser contrastante, como por exemplo ocorre na foto que eu publiquei. Não adianta ter um piso preto e querer por elementos pretos. Realmente não haverá o contraste.
    Mas o blog é isso! Está aberto as mais diversas opiniões. Não tenho a pretensão de ser a dona da verdade e sim criar um ambiente para discussão! E assim discutirmos a NBR 9050 e a legislação.

    Obrigado a todos pelos comentários. Se alguém quiser acrescentar a sua opinião sobre o piso, estejam a vontade!

  5. Taina Volcov   •  

    Olá Elisa, tudo bem?
    Em primeiro lugar quero lhe parabenizar pela iniciativa do blog. Em nossa sociedade ainda existe pouco espaço para discussão e a Acessibilidade ainda é vista a grosso modo. Venho deixar minha sugestão de postar uma matéria sobre agências bancárias, pois cada uma delas parece que tem sua própria norma. É possível ver cada absurdo. Existe um padrão a ser seguido? Como estas obras são aprovadas?
    E fora todas as agências, você já teve a oportunidade de andar pelo terminal sacomã? Os pisos direcionis estão praticamente jogados e não dispostos.
    Outra sugestão, esta para o boletim informativo que recebemos, o boletim poderia conter em cada edição a avaliação dee alguma obra ou alguma coisa dizendo o que está certo e o que está errado. Já participei do seu curso e digo que valem os três dias!!!

  6. Espedito Bernabe Leite Sobrinho   •  

    Elisa, parabéns, é uma ótima idéia criar este blog, que fará grande contribuição para arquitetos envolvidos na acessibilidade.
    Espedito

  7. Ulysses dos Santos   •  

    Oi Elisa, parabens pelo blog.

    Estou colocando uma pitadinha de pimenta na discursão sobre o piso tátil.

    Temos que a NORMA TÉCNICA DA ABNT NBR 9050 – 2004, diz

    Item 5.14.1 – Piso Tátil: piso caracterizado pela diferenciação de textura em relação ao piso adjacente, destinado a constituir alerta ou linha guia, perceptível por pessoas com deficiência visual.

    Item 6.1.2 – Este piso deve ser utilizado para sinalizar situações que envolvem risco de segurança. O piso de alerta deve ser cromodiferenciado ou deve ser estar associado à faixa de cor contrastante com o piso adjacente,

    Pensemos a respeito…

    Abraços,

    Ulysses

  8. Antonio Jose de Souza Filho   •  

    parabens pelo blog, continui assim muito legal quero aproveitar para agradecer pelo apoio e orientação que recebi no curso mimistrada por você.achei esé comentario do piso muito bom vou analisar com acarinho
    abraços
    antonio
    São Paulo 31 de março de 2009

  9. Maria Eduarda Pires   •  

    Parabéns, Elisa.Muito boa iniciativa.

  10. Prezada Sra. Elisa,

    Boa tarde!

    Parabéns por divulgar está matéria que trata de Sinalização Tátil para Piso, pois é o produto mais moderno não só aqui no Brasil, mas também como: Nova Zelândia, Austrália, Inglaterra, Japão e também utilizados nos Olímpicos na China visualizado numa matéria da Rede Globo de televisão. A Andaluz vem sempre inovando neste setor, trazendo idéias e produtos.
    O Tátil Fácil – nome dado a este produto elaborado Dentro das normas da NBR 9050 e Resolução da Prefeitura de SP; é exatamente tornar acessível a todos, com vantagens taís como: Qualidade, Durabilidade, Flexibilidade, Mínima interferência na decoração, baixo custo e fácil manutenção.
    Não nos consta haver diferenças entre os portadores de deficiência visual de outros países com os do Brasil que não permita ter as mesmas percepções.
    Quando ao comentário feito pelo Sr. Frederico sobre o nosso produto destacamos que o TÁTIL- FACIL ATENDE A TODAS AS EXIGÊNCIAS LEGAIS E DA ABNT e RESOLUÇÃO 15 da Pref.SP..
    Todos os participantes da ABNT , associação ilibada e de alta responsabilidade, sabem o peso de seus comentários e posicionamentos, principalmente quando também atuam, comercialmente, no mesmo ramo de atividade das pessoas sobre as quais emitem tais pareceres públicos, o que aumenta em muito a gravidade das considerações tecidas pelo Sr. Frederico.
    Alertamos, assim, que quaisquer comentários que denigram a nossa imagem e nosso produto devem cessar imediatamente, inclusive com a sua retirada espontânea de depoimento deste BLOG, sob pena de responsabilização de seu autor.
    Atenciosamente
    Andaluz Acessibilidade.

  11. elisa prado   •  

    Não pretendia gerar tal polêmica.
    Eu na verdade não conheço o piso pessoalmente. Mas acho válido divulgar novidades, para que os arquitetos e engenheiros especificadores possam ter mais uma opção. O piso tem que atender as características da NBR 9050/04, quanto a contraste, altura do relevo, distância entre relevos, etc. etc. Isso cabe a empresa se enquadrar na norma e ao especificador verificar também, para não adquirir produtos inadequados.
    A solução como já foi dito, é utilizada em outros países, com sucesso.
    Mas o debate não pára. A visão crítica deve permanecer.
    E todas as opiniões são bem vindas!
    abraços!

  12. Maristela Umada Zapater Contim   •  

    Achei ótima sua idéia do blog.
    Este piso pode ser usado internamente e externamente ?
    Parabéns

  13. Rogério Marques   •  

    Oi Elisa,

    Parabéns pela iniciativa e pela pertinência das informações.

    Nós da Mozaik estamos nos preparando para lançar uma nova linha de pisos táteis que buscam aliar a acessibilidade e a estética. Uma das aplicações já pode ser vista no nosso blog, no entanto, em breve teremos muito mais novidades, inclusive alguns modelos novos de sinalizadores táteis, tanto de alerta quanto direcionais, destinados a reformas. Isto é, sinalizadores táteis de sobrepor (ou por fixação de elementos como vc bem definiu), similares aos produzidos pela Andaluz, no entanto com nossa contribuição criativa e experiência em materiais. Os produtos terão modelos diferentes conforme o tipo de substrato sobre o qual serão instalados, pois alguns substratos não aceitam boa colagem (madeira, carpete etc), outros necessitam de maior ancoragem (pisos sujeitos a ciclos contínuos de limpeza com produtos químicos, tais como shoppings e hospitais) e outros que permitem operacões mais profundas.

    A propósito convido a vc e seus amigos para a Jornada Nacional de Arquitetura Inclusiva. http://www.arquiteturainclusiva.com.br

    Abraços

    Rogério

  14. Mariléa Carvalho   •  

    Prezada Elisa,

    Parabéns pela iniciativa do seu blog. Uma estratégia geral de COMUNICAÇÃO deve despertar a consciência e a participação dos indivíduos, mostrando que eles podem ser agentes de transformação, quebrando a estrutura de cegueira e indiferença.
    Léa Carvalho
    Profa. Comunicação Corporativa / Design Gráfico

  15. elisa prado   •  

    obrigada, Mariléa!
    procuro trazer informações para todos!
    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*